domingo, 24 de maio de 2020

Capítulo 4: Sapatão raivosa

Leia também: 

Prólogo
Capítulo 1
Capítulo 2
Capítulo 3


No capítulo anterior de "Memórias de uma Ex-Piranha": 

Layla Camile, Luana e Irmã Wanda ficaram de longe apenas observando a contenda. Wanessa me mediu de cima à baixo e disse:

- Karine Valentiny está com o pai dela lá dentro, em segurança! Você nunca mais colocará as suas mãos sujas nela!
- Pai? Que história é essa? Layla Camile, você disse que foi apenas uma noite de sexo com um amigo do teatro! Ele participa também da criação de Karine? Como eu nunca soube disso? Como nunca conheci esse homem? - disse eu inconformada.
- Sim, ele sempre visita Karine Valentiny e se chama Vander. Nunca o apresentei, pois você faria de nossa vida um inferno pior ainda! - disse Layla Camile levantando suas sobrancelhas grossas. 

Foi quando na porta, surgiu um homem segurando Karine Valentiny e Padêzinha em seu colo dizendo:

- Se acalmem, vocês são família. Precisam resolver isso civilizadamente!

Quando olhei para rosto louro do homem, que parecia o de Jesus Cristo, não pude acreditar! É o mesmo homem que forniquei naquela fatídica noite, o homem que é o pai de meu filho!


VOMITEI EM CRISTO!



Memórias de uma ex-piranha
Capítulo 4: Sapatão raivosa
Autor: Deus 
Escritora e revisoura gramatical: Cleycianne Ferreira


Ao descobrir que o pai de meu filho é também pai da filha de minha filha, saí correndo toda vomitada pelas ruas de Itaquera, totalmente sem rumo! Aquilo não poderia estar acontecendo comigo, logo eu, linda desse jeito.

Irmã Wanda saiu correndo atrás de mim e quando conseguiu me alcançar, me pegou pelo braço com suas mãos fortes de caminhoneira, me colocou em seus braços e me levou para casa em seu colo. Eu apenas chorava e ficava tentando raciocinar em minha cabeça: qual grau de parentesco meu filho teria com Karine Valentiny? Ela seria sobrinha-irmã de meu filho, e meu filho seria tio-irmão de minha sobrinha? Eu realmente não conseguia processar tudo aquilo.

Chegando em casa, Irmã Wanda me deu umas gotinhas de rivotril em Cristo e tentou me acalmar:

- Cley, me conte o que houve?
- Irmã Wanda, o homem que eu forniquei naquela fatídica noite é o pai de Karine Valentiny! Eu não sei o que fazer, pois ele será obrigado a se casar comigo para assumir meu bebê ou bebéia. Isso só vai piorar a minha situação com Layla Camile e eu não poderei mais ver a pequena Karine Valentiny.... - disse deixando escorrer uma pequena lágrima de meu olho esquerdo.
- Calma, irmã! Eu voltarei na casa de Wanessa e tentarei saber mais sobre Wander e também tentarei amenizar esse chilique em Cristo que você deu agora, não contarei nada sobre o bebê, fique sossegada! - disse irmã Wanda saindo voada para resolver a situação.

Enquanto a Irmã Wanda não voltava, eu fiquei largada no chão da cozinha pensando em como faria para acionar os meus adevogados para obrigarem Wander a se casar comigo. Já pensou se a vizinhança descobre que eu sou uma mãe solteira? Seria assunto para pelo menos 10 anos na comunidade evangélica de Itaquera e arredores. Eu precisava ter um homem ao meu lado, nenhuma crente de respeito é mãe solteira e independente, aquilo acabaria com tudo o que sou e a reputação que construi como uma varoa valorosa em todos esses anos!!

Depois de muito tempo, Irmã Wanda voltou com Padêzinha em seus braços e muito pavor em seu rosto, me pediu pra sentar na cadeira, me preparou mais um drink de rivotril em Cristo e começou a me contar:

- Cley, isso vai ser um pouco difícil! Tive uma conversa com Layla. Ela me contou coisas que você nunca soube sobre o nascimento de Karine Valentiny. Fique calma, ok?
- Conta logo, Irmã Wanda! Meu coração está quase saindo pela minha vagina - disse eu atônita em Jacó.
- Ok, vamos lá. Layla Camile é não-binare com orientação sexual fluida. Ela, Luana e Wander na verdade são um trisal. Wander também é namorado de Layla e participa da criação de Karine Valentiny. Ela sempre escondeu isso, pois não queria que você desse mais chilique em Cristo do que já dava. Mas pelo que pude perceber, Wander não disse absolutamente nada para Layla sobre a noite que vocês tiveram, ele agiu como se não te conhecesse - disse Irmã Wanda passando a mão em meus cabelos.
- Ou seja, minha filha é oca igual eu era? É sapatão, hétera, homem, mulher tudo na mesma pessoa! Irmã Wanda, eu estou devastada!! Eu preciso casar com esse homem! Ou arrumar um outro pai para o meu bebê ou bebéia, mas isso também não seria certo! Como eu vou resolver isso? - disse eu jogando meu cabelo para o lado direito.
- Cley, eu assumo a criança! Vamos embora daqui juntas, podemos casar... eu serei um ótimo pai para o filho que você está carregando em seu ventre e você já tem experiência lésbica adquirida antes de sua conversão Cristã - disse irmã Wanda pegando em minhas lindas e delicadas mãos.
- Sai daqui, sapatão!! SAIA DE MINHA CASA!! CHEIROU ÂNUS, FOI? ESTÁ MALUCA? - disse eu levantando bem imponente em Cristo e empurrando Irmã Wanda para fora de minha casa.
- Cleycianne, eu só estou tentando te ajudar! Mas você realmente é uma vadia gospel egoísta! Não precisa me tratar desse jeito!! - disse Irmã Wanda muito brava e com uma voz muito grossa.
- SAIIIIIIIIIIIIII - dei um grito bem estridente.
- Ok, vamos ver o que eu farei com esse segredinho, Irmã - disse Irmã Wanda bem cínica entrando em seu caminhão
- Pode deixar, Sapatão Raivosa! Eu vou resolver tudo isso sozinha - disse eu dando as costas e entrando como uma rainha cristã cheia de razão. 

Os dias que se seguiram foram difíceis. Eu estava sozinha carregando o filho do namorado de minha filha não-binária e tentando traçar planos para salvar minha reputação e minha sobrinha Karine Valentiny das mãos daquela "família" piranhesca. Abraçar minha boneca Padêzinha e conversar com o Senhor eram o meu único conforto. Mas como Deus é bom a todo tempo, então um dia minha campainha tocou e quando saí para ver quem era, fiquei passada em Cristo.

- Wander! Como descobriu onde eu moro? - indaguei assustada
- Pedi seu endereço para Wanessa, vim conversar para tentar resolver seus problemas com Layla Camile. - disse o varão com sua voz grossa e potente.

Fiquei paralisada na frente daquele homem, com aqueles cabelos louros, praticamente um irmão gêmeo de Jesus Cristo. Wander também ficou paralisado e num ato de desejo e loucura, me tascou um beijo molhado em meus lábios.

- Jamais imaginei que aquela mulher linda que eu encontrei no meio da noite seria mãe de Layla e avó da minha filha, Cleycianne - disse Wander tentando acariciar meus seios.

Afastei sua mão, fiz cara de crente dengosa, coloquei meu dedinho na boca e deixei escorrer uma lágrima de meu olho esquerdo:

- Wander, eu estou esperando um filho seu! Você botou uma sementinha em minha linda vagina e agora estou grávida!

O lindo varão se afastou assustado com a revelação, olhando para minha barriga que ainda estava chapada graças à minha Dieta em Cristo.

- Agora precisamos nos casar - disse eu bem firme.

Wander olhou para o lado e com a cabeça baixa disse:

- Não posso casar com você, mal nos conhecemos e tudo isso causaria um problema imensurável. Mas eu assumirei a criança, serei pai dela! 

Deus me iluminou naquele momento e me deu uma idéia maravilhosa, a única coisa que alguém com caráter e sensatez poderia fazer naquele momento. Uma idéia que salvaria minha reputação e a vida de Karine Valentiny:
- Te dou 20 mil reais para se casar comigo, mais 10 mil se você pedir a guarda de Karine Valentiny. Assim formaremos uma linda família e todo mundo fica feliz!
Wander olhou bem em meus olhos e eu quase me caguei em Cristo de tanta ansiedade esperando a sua resposta.

SOCORRO JESUS!!!




Não perca o próximo capítulo de "Memórias de uma Ex-Piranha"!


 Me siga no Instagram: @CleycianneDiva

Colabore para incentivar a produção de material ungido para o blog e redes sociais.inc

5 comentários:

  1. IRMÃ PARE ESSA CONFUSÃO!!! Não de dinheiro pro varão!

    ResponderExcluir
  2. Socorro, ermã!
    Quer roubar a filha e o namorado de Layla Camille??? Deixe-os e fique com a irmã Wanda, ela sempre te amou

    ResponderExcluir
  3. Estou completamente estarrecida com essa blognovela! Cley, sua vida é uma completa putaria franciscana, ando me ajoelhando em Cristo pra que sua sorte mude, já não tenho mais vagina pra tremer a cada pataquada que você apronta.

    ResponderExcluir
  4. Que inspiração ermã, prevejo uma enorme família abençoada a caminho.

    ResponderExcluir