segunda-feira, 30 de março de 2020

Cleycianne em: Memórias de uma ex-piranha





Memórias de uma ex-piranha
Prólogo
Autor: Thiago Pereira 
Escritora e revisoura gramatical: Cleycianne Ferreira


O último ano não foi fácil! Depois de ressuscitar em pleno período eleitoral em 2018, fundei uma Igreja Evangélica que pregava o amor entre todos, porém o mercado gospel não respondeu bem à minha proposta e eu acabei fechando a Igreja Universal do Reino das POCs (POCs = Perfeitas aos Olhos de Cristo), meu ex-marido Wandersson, que agora atente pelo nome de Wanessa, se casou com meu ex-namorado Deivisson, Irmã Wanda, minha melhor amiga, voltou a ser lésbica masculina assumindo novamente o corte de cabelo do Netinho de Paula e minha filha Layla Camila, que também se assumiu lésbica masculina, agora se declara não binária e eu nem sei o que é isso direito. Porém em meio a tantas tempestades, God (Deus em inglês) me mandou um lindo presente, um lindo presente chamado Karine Valentiny.


Flashback em Cristo

O culto na Igreja Universal do Reino das POCs havia sido puro fogo e eu voltava para minha casa em Itaquera, toda linda, loura e magra em Cristo cantando 500 graus da Cassiane pelas ruas, chamando atenção de todos, que se indagavam: "como essa anja do Senhor pode ser tão bela?", ou seja, mais um dia normal em minha ungida vida.  Quando chego no portão de minha casa, dou de cara com Layla Camile. Percebi que sua barriga estava crescidinha, então disparei em tom de bullying corretivo em Cristo: 

Filha, que barriga é essa? Sabe que God já não gosta muito de lésbica masculina, imagina assim, com essa barriga... tá escrito na Bíblia que pessoas obesas não entram no céu. Cuidado!
-Mãe, pare de se fazer de cega! Eu estou grávida! Não faça a desentendida!  - gritou Layla Camile.
- Grávida? Cheirou anus, garota? Você é lésbica masculina, como que pode engravidar?
- Lésbicas também engravidam, São mulheres como todas as outras.... mas eu fiz uma descoberta nos últimos tempos, na verdade eu sou não-bináre...- disse Layla com voz de sapatao intelectual da Santa Cecília.
- Não-bináre? O que isso quer dizer? Que você se reproduz masturbando? - disse eu jogando meus longos cabelos para o lado esquerdo e cruzando os braços com cara brava, porém com dúvida e bem cínica em Cristo.
- Não. Eu não me identifico com nenhum gênero e a minha sexualidade é fluída. - disse Layla Camile em tom didático.

Eu fiquei paralisada em Cristo por 5 minutos tentando entender o que aquilo significava. Depois Layla ficou mais 30 minutos me explicando, no final cheguei a conclusão que eu não entendi foi nada. 

Ok, você é não-binária, transgênica, lésbica masculina, fluída... um plano complexo de satanás para deixar o povo de Deus com dúvidas em Cristo. Mas o que eu e God queremos mesmo saber é: de quem é o pênis que botou esse bebê, ou bebéia, aí dentro dessa barriga, hein?! - disse eu imponente em Cristo.
- Foi um descuido, acabei fazendo sexo sem proteção com um amigo do teatro, porque tenho um relacionamento aberto, mas você também não vai entender isso... Enfim, vou ter o meu filho e vou criá-lo junto com a minha namorada. Já está decidido! - disse Layla Camile firme como uma motorista de caminhão. 

Nossa discussão prosseguiu e o clima só piorou. Depois desse dia, eu e Layla ficamos meses sem nos falar e eu, impossibilitada de resolver toda essa contenda, fiquei na minha, depressiva em Cristo, porém linda como sempre. 

Até que um dia meu celular tocou, era  Layla Camile: 

-Mãe, nasceu! É uma menina!

Ignorei toda a contenda do passado e corri pra o hospital! Minha filha acabara de ter uma filha, ou seja, eu tinha acabado de virar titia! Aquilo enchia meus seios de felicidade! 

Olha que coisa linda, mãe! Sua netinha, nasceu! - disse Layla mostrando aquele rostinho angelical e louro de sua bebéia. Netinha não, minha filha. Nem tenho idade para ser avó. Serei titia dela... - disse eu emocionada, porém constrangida com a situação de ser avó com apenas 23 anos. Relaxa mãe, tem muita mulher sendo avó com quase quarenta anos. Aliás, o nome dela é: Karine Valentiny! - disse Layla Camile irônica em Cristo.

Ignorei a tentativa de contenda que Layla fazia com minha idade, pois estava encantada com o rostinho de minha pequena Karine Valentiny....nossa, que nome lindo! 

Como vendi Layla Camile por mil reais para comprar um poste de pole dance assim que ela nasceu (sim, eu era uma mundana sem escrúpulos), decidi naquele momento que dedicaria minha vida para cuidar de Karine Valentiny, a minha anjinha de Jesus e eu faria por ela tudo o que não fiz para Layla Camile naquela época em que eu era apenas uma piranha. ETA JESUS MARAVILHOSO!


________________________________


Enquanto escrevo esse texto, Karine Valentiny está na frente da TV chupando sua chupetinha e vendo o DVD "Cassiane - 25 anos de muito louvor". Amanhã pegaremos um ônibus e iremos embora daqui, só eu e ela, pra bem longe, onde ela será educada com a Palavra e se tornará uma linda pastoura, assim como eu. 

Agora você se pergunta: "mas ué, Cley, o que aconteceu com a Layla Camile? Ela abandonou a filha?". Bem, a resposta não é tão simples assim. Depois de perceber que Karine não receberia uma criação ungida através da Bíblia, eu tomei a única decisão correta e cristã que alguém pode tomar: sequestrei Karine Valentiny e é aí que nossa história começa... 


Não perca o Capítulo 1 de "Memórias de uma ex-piranha"! Prontos para o rajadão? 






Colabore para incentivar a produção de material ungido para o blog e redes sociais.inc

9 comentários:

  1. Eita God maravilhoso.
    Sister Cley se inspirou na história da oca Nazaré Tedesco???
    Só um ungido testemunho em Cristo como esse para acalentar nossa fé nessa satânica quarentena do PT para sujar a imagem do nosso Mito.
    Oh, hamanaya!!!

    ResponderExcluir
  2. hana macarantava suya!
    saiu uma lagrima do meu olho esquerdo!

    ResponderExcluir
  3. Eta God maravilhoso, belo testemunho irmã, hanamacantaravasuya

    ResponderExcluir
  4. Essa estória chega arrepia meus pelos vaginais. Brazil, I'm devasted (Brasil, estou devastada em inglês). Muito inteligente da sua parte criar essa telenovela enquanto a Globo repete pela décima vez uma produção de mierda ao mesmo tempo que tenta destruir a imagem no nosso presidento. Só tenho agradecer a God. Orando em línguas para que você realmente termine essa novela sem corongavairus. Só fiquei apreensiva, é bem verdade, com esse negócio de sequestro. Quando eu era oca, vivia pagando os homens para me sequestrar e me tratar como uma cachorra do lixo, até que certa vez acabei saindo com uma lésbica masculina que queria mudar para minha casa no dia seguinte. Só consegui me livrar dela depois de virar uma crente ungida!

    ResponderExcluir
  5. Obrigado por voltar e contar mais um testemunho edificador. ô glória!

    ResponderExcluir
  6. Glória a God que nossa pastoura ungida está de volta!

    ResponderExcluir